top of page
blog2.png

Blog

Culinária Italiana: 6 pratos que você precisa conhecer


Mamma mia! Existe combinação mais perfeita que viajar e comer? É claro que não! Por isso, se você ama pizza, massa e tudo que envolve a culinária italiana, precisa conhecer os locais que deram origem às delícias que tanto amamos.


Mas já avisamos: assim como Julia Roberts em sua personagem no filme “Comer, Rezar e Amar”, essa viagem gastronômica provavelmente deixará algumas calças mais apertadas que o normal — e está tudo bem!


Neste artigo você conhecerá um pouco mais sobre essa culinária que sofre grande influência mediterrânea. Além disso, irá descobrir que nem só de pizza e spaghetti os italianos se sustentam, mas também de vários pratos à base de carnes, como o filé à parmegiana. Vamos lá?


História da culinária italiana


A maioria das culinárias ao redor do mundo são advindas de influências que os países sofreram ao longo dos anos.


Na culinária italiana, por exemplo, a adoção do arroz, açafrão, canela e berinjela nas receitas é graças aos árabes. Tal fato se deu porque a Itália sofreu influência direta do povo, assim como dos espanhóis, o que acrescentou aos seus pratos feijão, café, milho, cacau e batata.


Se você gostou do conteúdo, confira outras notícias em nosso blog! E caso queira conhecer a Itália mais de perto, entre em contato conosco para te ajudarmos a alcançar o sonho da cidadania italiana.


A França também influenciou a culinária italiana na época de Napoleão Bonaparte, tendo sido responsável pela adição de leites e derivados, como creme de leite e manteiga, à preparação dos pratos. E que bom, não é mesmo? Imagina o que seria dos pratos italianos sem esses ingredientes?


O fato é que a Itália é muito rica gastronomicamente — existem diversos costumes ao redor do país e diferentes culturas em cada região. É no norte italiano, por exemplo, que os queijos são produzidos e, consequentemente, utilizados na maioria das receitas. Essa ocorrência é em razão da proximidade com a França e a Áustria.


Já no sul, as receitas são regadas a molhos pomodoros, carnes de coelho, cabra e porco. A presença desses elementos, por outro lado, é em função da proximidade com os árabes. Na verdade, ingredientes como tomate, chocolate e até pimenta chegaram ao país somente depois da descoberta das Américas.


Além disso, é muito comum observarmos nas mesas italianas:


Frutas;

Cereais;

Legumes;

Queijos;

Ovos;

Carnes;

Peixes (como um dos ingredientes mais fundamentais);

E, é claro, o azeite (essencial na cozinha).


Características da culinária italiana


Quando o assunto é culinária italiana, um fato é claro: a maioria dos pratos é rica em calorias graças à vasta quantidade de massa, queijo, molhos e salsichas. Mas não é isso que os deixa tão especiais e gostosos?


Outro ponto positivo dessa gastronomia é a forma como as receitas são preparadas, sempre com maestria e ingredientes de qualidade. Os italianos prezam por comida saborosa e mesa farta. Assim, a refeição habitualmente começa com um grande prato de antepasto, seguido de uma massa acompanhada de proteína simples, mas bem temperada.


Falando da tradição italiana, as pessoas apreciam uma mesa cheia tanto de comida quanto de pessoas. Dessa forma, eles degustam as refeições devagar, saboreando todos os pratos e ingredientes. Por outro lado, os italianos costumam ser intensos: gostam de conversar muito e compartilhar os seus hábitos alimentares, por isso eles gesticulam tanto — para enfatizar as suas emoções.


Pelo fato da Itália ser um dos principais fabricantes e fornecedores do mercado mundial de azeite, ele se tornou parte fundamental da culinária do país. É comum ver os italianos regando tudo a azeite, o que confere um sabor único às refeições. Eles também valorizam as propriedades medicinais da oliva, circunstância que leva boa parte da população a começar o dia com pão e azeite.


Além disso, a Itália, assim como Portugal, tem muitos frutos do mar na sua gastronomia devido à localização litorânea. Da mesma forma, por ser considerada um país montanhoso, é rica em ervas, as quais trazem um aroma delicado e um sabor perfeito às receitas. Já pensou nas receitas italianas sem manjericão?


Curiosidades da culinária italiana


Para você que já se convenceu de conhecer a Itália pela sua gastronomia, nós preparamos algumas curiosidades que vão te deixar com mais vontade ainda. Confira!


O doce tradicional da Itália, Tiramisu, significa em italiano “animar-me”. O nome é uma referência aos dois ingredientes da receita que contêm cafeína: café e cacau. Quem não se anima com uma delícia dessas?


A Itália ocupa o segundo lugar mundial na produção de vinho, perdendo apenas para a França. O país tem mais de 300 variedades de uvas cultivadas, por isso conta com incríveis exemplares da bebida.


Ao visitar a Itália, não coma enquanto anda na rua. Lá, essa atitude é considerada desrespeitosa, já que a hora de comer é para desacelerar, sentar com os amigos e familiares, comer bem e relaxar.


O italiano consome mais de 25 quilos de macarrão por ano.


Se você acha que o spaghetti com almôndegas é italiano, saiba que está equivocado! O spaghetti é, de fato, um dos pratos italianos mais famosos do mundo. Porém, misturar a massa com almôndegas é uma invenção americana.


Sorvete Napolitano é de Nápoles? Não! O doce também é uma criação americana, feita para homenagear Giuseppe Tortoni, do Café Tortoni, em Paris. Ele inventou um bolo em 3 camadas feito com sorvete de chocolate, morango e creme.


Apesar de o spaghetti ser a massa mais conhecida, na Itália existem mais de 450 formas de pasta. Existem duas categorias principais: massa curta (como rigatoni, penne e farfalle) ou longa (como spaghetti, bucatini e linguini).


Comidas típicas da Itália


Pensando em proporcionar a melhor experiência gastronômica para você e te ajudar a aproveitar o delicioso cardápio de comidas italianas, separamos as comidas obrigatórias, que todo turista deve saborear ao desembarcar na Itália. Veja a seguir!


1. Pizza


Se existe alguém que não gosta de pizza, nós desconhecemos. Esse gosto compartilhado acontece porque ela é o prato mais demorático que existe: além das opções mais conhecidas, pode ser vegana, vegetariana e até doce. Ou seja, todos os pizza lovers encontram o seu lugar na receita!


Mesmo que sua origem seja questionada, é fato que foi na Itália que o prato se consolidou e, mais especificamente na região de Nápoles, ganhou novas técnicas de preparo e sabores, despertando o interesse de todo o mundo e recebendo diferentes versões.


A Margherita é o sabor mais pedido no país e é um clássico feito com poucos ingredientes, mas com um gosto sem igual. Se você ainda não conhece a legítima Margherita, não pense duas vezes antes de experimentar.


2. Ravioli


Você conhece o ravioli? Falamos da massa bonitinha, em formato de mini pastel, geralmente recheado de carne, peixe, vegetais ou queijo. Sua pasta é feita com ovo e farinha de trigo. Após montado, é só cozer em água quente até o pastelzinho “boiar” e pronto! Acrescente um molho italiano tradicional e aprecie.


O prato foi criado na Sicília, no século XII, e em sua receita original não era recheado. Entretanto, ao longo dos anos, ganhou novas versões, formas e recheios, agradando aos mais diferentes paladares.


3. Spaghetti


O Spaghetti, ou espaguete, como conhecemos aqui, é adorado por diversos países, inclusive o Brasil. Ele pode ser servido com inúmeros molhos e uma variedade de acompanhamentos, como bacon, linguiça e tudo que você gostar.


Na Itália, a pasta mais comum é o Tagliatelle al ragu (espaguete e molho vermelho com carne moída) — aqui no Brasil, conhecemos como bolonhesa. Esse prato também é apelidado de “A Gorda”, e teve origem na Bolonha, uma das cidades que produzem as melhores comidas típicas da Itália.


4. Lasagna


Outro prato italiano que incorporamos à gastronomia brasileira é a lasagna (ou lasanha). Sua origem é incerta, afinal, diferentes livros dizem que a origem do prato pode ser grega ou inglesa. Mas o fato é que a Itália adotou o prato e aprimorou a receita, o que não podemos negar.


A lasagna tradicional da Itália é elaborada com molho de carne moída (o ragu, assim como o molho do prato Tagliatelle al ragu). Contudo, existem diversas outras versões deliciosas que vale a pena experimentar. Se você viajar à Itália e quiser provar esse prato, basta procurar os restaurantes populares.


5. Risotto


O risotto, ou pequeno arroz, surgiu no norte da Itália, no século XI. Ele é feito com um arroz especial, o arbóreo, que dá um aspecto mais cremoso ao prato.


O prato surgiu de um acidente, em que o cozinheiro colocou, sem querer, muito açafrão. Com isso, foi servido um risotto amarelo, que, para a surpresa de quem cometeu o equívoco, agradou a todos que experimentaram.


Entretanto, como a maioria das receitas, o risotto ganhou centenas de variações. É possível encontrar receitas com calabresa, cogumelos, tomate seco, costela e até pequi, aqui no Brasil. Mas o tradicional mesmo é o “risotto alla milanese”, à base de açafrão.


Para comer esse prato na Itália, busque os restaurantes especializados em massa.


6. Arancino


Para finalizar, o arancino é o nosso bolinho de arroz, só que italiano. Ele é feito de arroz especial para risoto, recheado com ragu e queijo. Depois de pronto, é empanado com uma massa de farinha e água (pastella) e frito.


O prato é típico da Sicília e tem esse nome devido ao formato, que é bem parecido com uma laranjinha (em italiano, laranja é arancia).


Agora que você conhece os pratos mais tradicionais da culinária italiana, que tal experimentar todas as comidas típicas da lista acima? Tenho certeza de que você não vai se arrepender!


Fonte: Remessa Online


Se você gostou do conteúdo, confira outras notícias em nosso blog! E caso queira conhecer a Itália mais de perto, entre em contato conosco para te ajudarmos a alcançar o sonho da cidadania italiana.

Commentaires


bottom of page