blog2.png

Blog

Assessoria Leardini e Noemi Dias falam ao mundo do Marketing sobre Cidadania Italiana

Especialistas comentam sobre a segunda mais buscada no mundo.

“Os ítalo-descendentes têm procurado alternativas para migrar para países que estão com a demanda de mão de obra especializada em alta, principalmente na área de TI [Tecnologia da Informação]. E como o Brasil é o segundo país depois da Itália por número de italianos, era esperado este aumento dos pedidos de reconhecimento da cidadania italiana”, explica Noemi Dias, da Leardini Assessoria Di Fabiola.


Estimativas indicam que o número de descendentes de italianos gira em torno de setenta milhões, por conta da emigração italiana que ocorreu entre os anos de 1880 a 1960. Segundo projeções, o Brasil possui cerca de 25 milhões de ítalo-descendentes, o que leva o país à condição de nação com o maior número de descendentes fora da Itália.


Os brasileiros possuem três alternativas para empreender o processo de cidadania italiana: a via consular, a via administrativa, na Itália, e a via judicial - junto ao Tribunal italiano competente. De acordo com informações disponibilizadas no portal da especialista, a via judicial tem sido o caminho mais procurado, sobretudo a partir de 2018, com o advento da crise sanitária, “por se tratar de uma via considerada célere em relação ao tempo das filas consulares e menos custosa do que a via administrativa por fixação de residência na Itália”.


Leia matéria na íntegra em Mundo do Marketing!